Ligaste para o 112 ?!

O tema que vos trago hoje é – Subida térmica / Convulsão -febril ! É a mesma coisa não é ? Sim, podemos dar ambos os nomes se bem, que existem algumas especificidades para cada uma delas.

Será que sabemos o que realmente é ? Como actuar ? Tantas dúvidas, que muitas das vezes podem ser desmestificadas com uma breve explicação sobre um assunto muito comum nas nossas crianças.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) a definição de saúde é o “estado de completo bem-estar físico, mental e social e não consistindo somente da ausência de uma doença ou enfermidade”

Ambas as situações podem ocorrer entre os 3 meses e os 5 anos, temos crianças que estão mais predispostas para que ocorra com mais frequência. Porém em nenhuma delas devemos entrar em pânico ou ficar em choque.

O que é a a Subida Térmica / Convulsão Febril?

Para que possa explicar de uma forma clara e sucinta, quando o nosso ou a nossa pequenino/a tem febre, devemos vigiar e verificar se é mesmo febre, ou seja temperatura corporal acima dos 38,5ºC, significa que todos os valores abaixo não são considerados febre. Podemos ter a criança num estado sub-febril (37,5ºC aos 38,4ºC).

Relembro que quando avaliamos a Temperatura Corporal com o Termómetro no rabinho, este valor está sempre 1ºC acima, ou seja se aparecer no termómetro 38,5ºC, efectivamente a criança só tem 37,5ºC, por isso devemos continuar a vigiar a temperatura.

O que devemos fazer então ? Decerto que é a pergunta que todos pensamos de imediato…

  1. Avaliar a temperatura;
  2. Verificar se a mesma é superior ou igual a 38,5ºC;
  3. Caso não o seja, podemos dar um banho morno para ajudar a descer a temperatura;
  4. Administrar a medicação de acordo com o PESO e IDADE (nunca administrar mais do que a quantidade prescrita pelo Médico Assistente);
  5. Retirar algumas peças de roupa, para que ajude a baixar a Temperatura corporal;
  6. Passados 30minutos reavaliar;
  7. Vigiar a criança (se respira, se mantém o comportamento normal adequado à idade e rotina, se pede água ou algo para petiscar, …);
  8. Oferecer água, apenas em descida térmica (quando temos febres muito altas, pode vomitar após se oferecer água);
  9. Caso a temperatura corporal estiver a descer manter a vigilância;
  10. Se verificarmos que a febre está a demorar a ceder, mantemos a vigilância e ficamos por perto, muitas das vezes há a necessidade de ficar só de fralda ou cueca;
  11. Caso apresente umas manchas dispersas pelo corpo, lábios mais acinzentados, mãos muito frias, alguns tremores e ficar com “pele de galinha”, é normal são alguns dos efeitos secundários de ter uma febre que suba muito rápido, contudo tudo isto deve desaparecer após a febre baixar.

Tal como disse no último aspecto, uma súbita térmica é apenas e só isso, uma febre que avaliamos e estava nos 38,5ºC e passados 30minutos ao reavaliarmos se encontra nos 40ºC, e visualizamos alguns dos aspectos que referi acima. Devemos manter sempre a vigilância, caso isto já tenha 3/4 dias de evolução então devemos ir ao Médico Assistente e explicar o historial, mas nunca devemos ligar para o 112 (Número de Emergência Médica), por a criança ter apresentado os sintomas descritos, pois é um efeito secundário da Febre.

Contudo pode ocorrer, uma Convulsão Febril, que tem uma maior incidência em rapazes ou crianças que tenham antecedentes familiares de convulsão febril.

  • Como são as Convulsões Febris?

São situações assustadoras para quem assiste. Geralmente a criança fica hirta e depois inicia movimentos de tremores dos membros superiores e inferiores. Podem também revirar os olhos, ficar com olhar fixo e espumar da boca. Por vezes urinam ou defecam durante a convulsão e, se chamarmos por elas, não reagem. Apesar de parecer uma eternidade, a maioria das convulsões febris termina espontaneamente em menos de 5 minutos, após a qual a criança fica sonolenta mas bem, passadas algumas horas.

  • Devemos ir para o hospital?

Uma criança com um primeiro episódio de convulsão febril deve ser observada no hospital. Por vezes, justifica-se o internamento por algumas horas para vigilância e tranquilização dos pais. Caso não seja o primeiro episódio, a criança deve ser observada se a convulsão demorar mais do 5 a 10 minutos, repetir convulsões no mesmo episódio de doença, não recuperar entre as convulsões ou apresentar sensação de doença.

  • Quem presencia a convulsão deve tentar fazer o seguinte: 
  1. Olhar para o relógio e contar quanto tempo dura a convulsão;
  2. Afastar móveis e objetos que possam magoar a criança;
  3. Não colocar nada na boca da criança;
  4. Observar os movimentos que a criança faz;
  5. Avaliar a temperatura e administrar paracetamol em supositório;
  6. Porque as convulsões podem repetir-se em novos episódios de febre, o médico ensina os pais a administrarem antipiréticos mesmo se a febre não for elevada e a terem em casa um medicamento que devem administrar em caso de convulsão (Diazepam Retal). Mas atenção, a possibilidade de uma criança ter uma convulsão febril não justifica que os pais tenham pânico da febre;
  7. Caso a Convulsão Febril não termine ou apresente uma duração igual ou superior, que deixe de respirar, ou não esteja reactiva  e aqui sim LIGUE 112 e peça ajuda !

Nunca esquecer os conselhos dados de como vigiar uma febre e de como actuar nas diferentes situações, por mais difícil que seja para os pais é fundamental saber como actuar e ajudar.

Espero que o tema de hoje ajude a tirar algumas dúvidas e/ou medos sobre um assunto que cada vez mais ocorre com as nossas crianças, e com pequenos gestos podemos ajudá-los a elas e não estamos a bloquear a ajuda a quem realmente necessita quando ligamos para o 112.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s